30 de janeiro de 2014

Capítulo 30 – Recomeço

Obrigada pessoal que leram que comentaram. Espero que tenham gostado. ♥


_ Tem certeza Sel? _ Perguntei.
_ Tenho! Não vou poder ir, tenho que resolver as questões para continuar no país _ Selena falou.
_ Que pena. Vou ter sua companhia só até amanhã _ Falei.
_ Desculpa amiga. Mas vou dormir na casa do Chris hoje, mas tenho certeza que a formatura do Kevin e da Dani será incrível, reencontrar todos novamente _ Ela suspirou _ Pena que não posso ir. Mas quando puder te encontro lá.
_ Dorme amanhã. Você não pode me deixar aqui sozinha _ Choraminguei, Sel já dormiu com o Chris, mas jura nunca ter transado com ele e é claro que não duvido.
_ Desculpa amiga, mas ele também vai viajar amanhã, você sabe, e não quero deixar ele essa noite _ Ela falou e eu cruzei os braços e fiz cara emburrada.
_ Então quer dizer que ele não pode ficar essa noite sozinho, mas eu posso? _ Perguntei.
_ É diferente...
_ Pode ir! _ Falei ainda chateada.
_ Desculpa _ Ela falou me abraçando forte e por incrível que pareça ela realmente foi.
Voltarei para casa amanhã, a formatura da Dani e do Kevin é daqui a três semanas e eu vou, já que voltarei a morar em casa, mas a Sel não vai poder ir porque quer continuar no país e irá resolver suas questões agora que estamos de férias.

Não consegui dormir pensando nas pessoas que me esperavam em casa. Meus pais, meus tios, meus amigos, as crianças, o grupo, a Miley, o Joe, todos. Mas ficar longe da Sel também não será fácil.

Combinei com meus pais para eles irem me buscar no aeroporto. A viagem foi longa, mas consegui dormir na maior parte do tempo, tentando esquecer a ansiedade que me consumia a cada minuto que se aproximava do reencontro.

Cheguei ao aeroporto e fui de encontro aos meus pais completamente ansiosa, mas não os encontrei, olhei para todos os lados e não os via. Mas me assustei quando alguém tocou meu ombro, me virei para ver quem era e dei de cara com um buquê de flores, estranhei, mas a pessoa escondida atrás abaixou o buquê para que eu pudesse perder o ar e o chão ao ver que quem estava parado na minha frente separado por um passo era Joe. Ele sorriu ao ver minha surpresa, e eu por impulso joguei meus braços ao redor do seu pescoço e o abracei o mais forte que pude e ele correspondeu o abraço me apertando, não machucando, sim nos aproximando o máximo que conseguíamos.
_ Oi! _ Consegui falar em meio ao sorriso de orelha a orelha que estampava em meu rosto quando me afastei do abraço.
_ Olá Demétria! _ Ele falou sorrindo e me entregou o buquê de rosas vermelhas _ Uma flor, ou melhor, várias flores para minha princesa. Eu sei que é bem clichê rosas vermelhas, mas a rosa é linda como você e o vermelho lembra a paixão, como o meu sentimento por você _ Ele falou quando eu peguei o buquê de suas mãos, fazendo minhas mãos queimarem onde tocou nas dele, fazendo esse fogo seguir pelo meu corpo, me fazendo estremecer e me hipnotizar com aqueles olhos  castanhos esverdeados tão próximos.
_ O que houve com você? _ Perguntei depois de vários minutos, quando finalmente recuperei um pouco meu controle, me afastando dele.
_ Como assim? _ Ele perguntou confuso e eu o olhei de cima a baixo. Então levantei a sobrancelha ao ver Joe calçando um all star preto, uma calça jeans preta também, com uma camisa branca, um colete preto e um terno por cima. O cabelo penteado com um topete. Completamente lindo _ Hum! Me arrumei pra te ver _ Ele abriu um sorriso de orelha a orelha também. Então olhei ao redor _ Que foi?
_ Cadê meus pais? _ Perguntei morrendo de saudades.
_ Sabe o que é... É que... _ Comecei a ficar preocupada _ Eu pedi para os seus pais, para que me deixasse buscar você.
_ E eles concordaram com isso? _ Perguntei.
_ Com muito esforço _ Confessou _ E também os convenci de levar você comigo para a casa dos meus pais, perto de onde acampamos. Por esse final de semana _ Ele falou gaguejando.
_ Convenceu?
_ Não. Sim. Quase.
_ Nós dois hoje e amanhã sozinhos? Não acho que isso seja uma boa ideia _ Falei.
_ Demi, é porque eu quero um tempo para poder conversar.
_ E você acha que precisa ser no meio do mato? Pode ser em qualquer lugar, como aqui, por exemplo _ Falei mostrando o lugar.
_ Desculpa! Eu não estou com segundas intenções, só queria fazer algumas surpresas pra você. Mas juro que não farei nada que não queira e nem que não possamos _ Ele falou me olhando magoado.
_ Eu sei. Me desculpa você, eu só estou cansada e meus pais não vão gostar dessa ideia.
_ Liga pra eles _ Ele falou.
_ Vou sim _ Falei pegando o celular e entregando as flores para ele segurar _ Oi mãe _ Falei contente ao ouvir minha mãe atender.
_ Onde está querida? _ Ela perguntou.
_ Cheguei ao aeroporto _ Falei _ E o Joe está aqui comigo.
_ Pois é! Ele quis ir buscar você.
_ Mãe! Além de buscar ele quer que eu vá com ele para a casa de campo dos pais dele _ Expliquei sem rodeios.
_ Ele pediu para nós deixarmos.
_ E...?
_ Disse a ele que quem decide sobre sua vida é você _ Ela falou me surpreendendo.
_ Tem certeza?
_ Já não é mais criança para pedir permissão querida, você agora é responsável por seus atos _ Ouvi um barulho do outro lado da linha _ Querida seu pai está te mandando um beijo.
_ Pra ele também _ Falei meio absorta, pensando no que fazer.
_ Vai ou não? _ Minha mãe perguntou. Olhei para o Joe e ele encarava as flores, meio cabisbaixo, mas ele olhou para mim encontrando meu olhar e sorriu tristonho, fazendo meu coração ir a mil por hora.
_ Eu vou _ Falei e ouvi minha mãe arfar. Joe sorriu largamente ao ouvir minha resposta.
_ Se essa é a sua decisão querida, fico contente por você de qualquer maneira. E nos vemos na segunda _ Falou animada.
_ Então tchau mãe e um beijo para vocês.
_ Pra você também. Tchau _ Desligamos juntas.
_ Vamos! _ Ele ofereceu o braço, segurei sem saber se o que estava fazendo era correto ou não, com medo de me arrepender.
_ Mas estou cansada, queria tomar um banho antes _ Falei e ele parou ficando de frente para mim.
_ Você pode ir tomar um banho no meu apartamento _ Comentou.
_ E o Nick não vai achar ruim?
_ Pedi a ele que saísse para deixar o AP livre para você _ Levantei a sobrancelha _ É que tem uma surpresa _ Falou sem graça e abaixou a cabeça. Segurei sua mão livre e ele me olhou nos olhos, levantamos as mãos entrelaçando nossos dedos. Então ele se aproximou, parecia que ia me beijar, mas rapidamente se afastou, respirou fundo e soltou minhas mãos _ Já disse que não farei nada que não queira.
_ Então vamos para o seu AP, eu tomo um banho e vamos _ Falei e ele confirmou _ Agora eu levo minhas flores _ Falei pegando _ E você minhas malas _ Ele olhou e fez careta me fazendo rir.

_ Seja bem vinda _ Joe falou abrindo a porta do seu AP. O lugar é lindo e bem organizado _ Fique a vontade _ Olhei ao redor _ O banheiro é do lado direito, no final do corredor _ Afirmei com a cabeça para mostrar que havia entendido _ E você pode usar o meu quarto.
Ele me guiou até seu quarto e quando abriu a porta, havia um belo vestido preto e um cinto branco em cima de sua cama com uma bela sandália no pé da cama.
_ Uau! _ Falei _ É lindo. Você que...
_ A Miley me ajudou _ Ele me interrompeu e me assustou com a frase dita.
_ A Miley?
_ Ela me perdoou, já que você me perdoou _ Deu de ombros. Quem diria, inimigos se tornando amigos e se ajudando para o Joe me conquistar _ Vou te esperar na sala _ Ele falou e saiu.
Tomei um banho e na hora de vestir minhas roupas íntimas, me lembrei que ficou no carro _ Joe! _ O chamei e ele rapidamente bateu na porta.
_ Demi?
_ Por favor, pega minha mala pequena, vermelha no porta mala do carro.
_ Já volto! _ E não demorou muito ele bateu na porta novamente, abri a porta enrolada na toalha e encontrei Joe abaixando para colocar minha mala no chão, mas ele parou e olhou para cima, encontrando meu rosto. Mordi meu lábio inferior para segurar a vontade de rir da cara que ele fez, ele levantou e me entregou a mala _ Aqui está _ Falou rouco e pigarreou.
_ Obrigada _ Pisquei e fechei a porta a trancando.

Me vesti e encontrei o secador, sequei meu cabelo, passei lápis, rímel e blush. Me olhei no espelho e me encantei com minha aparência. Saí do quarto para ir falar com o Joe e não o vi na sala, me aproximei do sofá e vi seu terno pendurado no braço do sofá e o Joe dormindo. Sorri ao ver a cena, ver ele dormindo, lindo, calmo e sereno. Mas pensando bem, quando foi que não o vi lindo? Sem dúvida, isso ainda não aconteceu.

_ Joe _ O chamei baixo, mas ele piscou algumas vezes até sua visão entrar em foco, se sentou apressado me olhando feito um bobo, confesso que o senti me olhando com mais admiração agora que quando eu estava só com a toalha.
_ Uau! Está belíssima _ Falou se levantando e vindo até mim _ Uma princesa _ Falou desligando a TV, mas parece que viu seu reflexo e se assustou _ Olha a situação do meu cabelo _ Falou tentando arrumar. Me aproximei e segurei suas mãos, ajeitei deixando o cabelo meio bagunçado.
_ Ta ótimo _ Falei.
_ Então vamos! Só vou pegar meu terno _ O segurei na minha frente.
_ Está ótimo assim _ Falei abrindo os botões do colete _ Bem melhor. Assim você fica mais a vontade _ Sorri e ele me olhou hipnotizado, me beijou na bochecha e ofereceu o braço para poder acompanhá-lo.

A viagem não é longa em comparação a viagem que acabei de fazer, mas é um pouco longe em comparação ao meu cansaço. Mas ficamos ouvindo música e cantando durante o percurso. Também tentei ligar para a Miley, Sterling e o Justin, mas ninguém me atendeu.
_ Nós somos uma bela dupla _ Joe comentou após mais uma canção acompanhada por nós dois.
_ Será?
_ Sem dúvida. Temos que compor uma canção juntos _ Falou e eu o olhei.
_ Compor juntos?
_ Temos um final de semana para nós _ Falou e eu sorri e voltei a olhar para frente, vendo o céu já escuro. Quando saímos da casa dele o sol ainda estava se pondo, agora já está bem escuro, mas consigo reconhecer o caminho, estamos quase chegando.

Joe estacionou, saiu do carro e veio abrir a porta para mim, estendeu a mão para me ajudar _ Princesa! _ Segurei sua mão e saí do carro, olhei para a casa enorme, tão bela quanto à mansão. Vi luzes acesas, mas Joe explicou que haveria uma pessoa que ele contratou para fazer um jantar, mas depois iria embora e ficaríamos só nós dois.
Respirei fundo e o acompanhei até a porta. Joe abriu a vagarosamente e quando abriu perdi o ar ao ver aquela cena. Sem dúvida não estava preparada para o que vi.
_ Surpresa! _ Disseram. Todos estavam lá, meus pais, tios, todos que estavam na casa dos Jonas naquele domingo, após a festa dos pais dos Jonas, até mesmo o Zac e a Jordana. Olhei para Joe que sorria para mim e fez um sinal com a cabeça para que entrasse.
Entrei e ele veio atrás e fechou a porta, vi uma mesa magnífica, enorme para que todos nos acomodássemos bem, avistei dois garçons e duas mulheres terminando de montar a mesa. Quando ele disse que contratou alguém para fazer o jantar não achei que fosse uma empresa para isso, então vi as responsáveis pelo jantar, as donas do Restaurante e Lanchonete Amizade, a Natália, Gisely e a Letícia próxima aos pais dos Jonas.
_ Bem vinda amiga! _ Selena apareceu na minha frente toda sorridente, pegou o buquê das minhas mãos _ Não achou que eu fosse deixar de vir aqui te receber não é?
_ O que faz aqui Selena?_ Ao perguntar olhei para trás dela e vi o Chris e o Jonathan me olhando, e o olhar triste do Jon me chamou atenção, ele desviava o olhar entre o Joe e eu. E próximo a eles estava o Justin com uma garota ao seu lado, bem provável que seja a namorada dele _ Vocês me enganaram _ Falei surpresa e Sel caiu na gargalhada.
_ Queríamos fazer uma surpresa _ Ela falou.
_ E eu amei _ Falei a abraçando.
_ Meu anjo _ Minha mãe falou e veio me abraçar, e o papai nos abraçou. Vi minha mãe chorando e meu pai segurando as lágrimas, meus olhos também lacrimejaram. Imagina ficar seis meses longe dos pais, não em outra cidade, mas em outro país, onde você só os vê pelo computador, ou tem que programar horário para falar com eles por telefones, já que tem o fuso horário, tem os compromissos.
Cada pessoa veio até mim para me cumprimentar.
_ Agora que todos já falaram com a Demi, vamos jantar? _ A Denise falou e sorriu pra mim. Todos se encaminharam para a mesa. Joe segurou o meu braço.
_ Depois teremos um final de semana só pra gente _ Joe cochichou em meu ouvido, sorri e fomos nos sentar, Joe puxou uma cadeira para mim e se sentou ao meu lado.

Depois do jantar maravilhoso, veio a sobremesa e depois ficamos horas conversando, então parei para observar as pessoas ao meu redor que estavam agindo de forma estranha, ou melhor, diferente.
Nick e Vanessa se sentaram distante um do outro e desde que cheguei, eles se tratam de forma diferente, como amigos, e Nick não para de olhar para My sem se preocupar se os outros percebam ou não, mas My tenta disfarçar, mesmo assim os vi trocando olhares a noite toda, mas Miley desvia o olhar toda vez.
Vanessa percebeu também, mas parece nem se importar e age como a My quando seu olhar encontra o de Zac, que como o Nick não disfarça muito, e Jordana sua namorada percebe às vezes, e da uma cotovelada nele e fica emburrada por ele nem se importar com sua presença ao seu lado.
Sel me surpreendeu por estar observando Justin de vez em quando e vice – e - versa, mas quando eles percebem que o outro está olhando, começa a fazer carinho no namorado e na namorada, como se estivesse se mostrando ou fazendo ciúmes um ao outro e o pior é que o Chris e nem Diana a namorada do Justin pareciam perceber.
Percebi que Jonathan não tirava os olhos de mim ou do Joe e principalmente da mão de Joe brincando com a minha em cima da mesa, mas tentava dar atenção ao Sterling que conversava com ele.
Dani e Taylor conversavam o tempo todo e o Taylor fazia certas brincadeiras com Kevin que caia sempre.
Letícia, Natália e Gisely conversavam com Joe ao meu lado e meus pais com os meus tios e os pais dos Jonas.
Depois de um tempo todos nós fomos para a sala de estar e as pessoas formaram grupinhos espalhados em cada canto.
Selena, Miley e eu ficamos perto da escada colocando as ‘novidades’ em dia. Mas Kevin, Nick e Joe estavam do outro lado conversando também e não sei explicar muito bem o motivo, mas esse trio não parava de olhar para aquele trio, da mesma forma que eles não paravam de olhar para nós, às vezes, nós seis ríamos juntos.
Nem falamos muito sobre eles para trocarmos tantos olhares, mas falamos, por exemplo, a My nos contou que nas férias de final de ano, Nick mandou mensagem a convidado para ir passar as férias na casa dos pais dele, já que ele ficou lá algumas semanas, mas ela não aceitou. Sel a repreendeu, mas concordei com ela, já que ele a convidou, mas não convidou a própria namorada, Sel disse que era uma chance ótima para My e ele, mas My argumentou que ele tem namorada e ela sairia de vagabunda na história, dando em cima de um cara comprometido e finalmente Sel teve que concordar que Miley tinha razão. Mas My disse que recebeu uma nova mensagem semana passada dizendo que ele e a namorada tinham terminado, mas agora o assunto voltou a ser a facu de novo já que as aulas estão próximas. O que será que vai acontecer com esses dois, já que Nick está amando a vida de solteiro novamente? Ai, ai.
Miley também contou que o Sterling conseguiu uma promoção, fiquei contente por ele até My dizer que ele irá trabalhar na cidade onde morávamos, ele voltará a morar com os pais, meu coração apertou, ficaremos longe de novo.
_ Oi princesa! _ Joe falou se aproximando me distraindo.
_ Oi príncipe! _ Falei sorridente e ele parou perplexo.
_ Do que você me chamou? _ Ele perguntou.
_ Você não queria outro apelido? Esse é o que mais parece com você agora _ Ele sorriu.
_ Quero te mostrar uma coisa _ Ele falou _ Com licença meninas! _ Joe segurou minha mão e olhei para as meninas que fizeram sinal com a cabeça para que eu fosse.
Joe me guiou até o andar de cima e entrou em um quarto, só com uma cama e um guarda - roupa, não entendi o que ele queria me mostrar ali. Ele me levou até a janela, a abriu e ficamos parados lado a lado olhando para escuridão lá fora, mas a lua estava linda no céu com muitas estrelas brilhando ao seu redor. Sentia falta desse tempo, sem chuva sempre ou frio.
_ Está ouvindo? _ Ele perguntou se virando de frente para mim.
_ O que? _ Só ouvia os murmúrios das conversas vindo do andar de baixo.
_ Se concentra lá fora _ Falou e eu fechei os olhos, respirei fundo, Joe aqui na minha frente tão próximo me desconcentrava, mas comecei a ouvir o som da água caindo.
_ A cachoeira! _ Falei abrindo os olhos e encontrando um Joe lindo me encarando.
_ É aqui perto, podemos ir amanhã. Todos se quiserem _ Falou e respirou fundo _ Agora vou parar com rodeios _ Ele se ajoelhou e meu coração parou para voltar a bater fora de controle. Segurou a minha mão e olhou em meus olhos _ Demi, quer ser minha namorada? _ Perguntou e minha mente voltou ao primeiro dia que nos conhecemos, depois o dia que nos encontramos na faculdade, e então o dia em que brigamos e eu dei um tapa em seu rosto, o passeio que tivemos naquele parque incrível, os intervalos da faculdade no jardim, o restaurante e lanchonete  amizade, a noite no terraço do apartamento dele, a noite na casa dos seus pais, o nosso reencontro pela internet, ele aparecendo com um buquê de flores _ Demi! _ Ele me despertou do flash back. Respirou fundo _ Promete que não vai fazer esse suspense quando estivermos no altar e o padre perguntar se você me aceita como marido! _ Falou e eu caí na gargalhada.
_ Desculpa! Estava lembrando de alguns momentos que estive com você _ Falei e sorrimos.
_ Demi! _ My apareceu na porta _ Estão chamando vocês lá em baixo _ Então vimos Franklin abaixado com uma câmera nas mãos rindo, nos filmando.
_ Já vamos, mas só depois que a Demi responder minha pergunta _ Joe falou _ E leva esse moleque.
_ Não demorem! _ My falou e começou a arrastar Franklin com ela.
_ Naaaaaao! _ Franklin gritou _ Preciso saber a resposta.
_ Já sabemos qual é _ My falou distante. Joe e eu sorrimos. Eu o puxei, lhe dei um beijo e me afastei.
_ Sim! Eu aceito ser sua namorada _ Falei e Joe sorriu.
_ Não vai se arrepender _ Me deu um selinho _ Te amo!
_ Também _ Falei olhando em seus olhos que sorria mais que sua boca _ Te amo! _ Falei e nos beijamos.
Naquele exato momento só existia nós dois, minha vontade de seu beijo aumentava a cada segundo ao invés de saciar, minha pele queimava onde suas mãos me tocavam, uma mão em meu rosto e a outra em minhas costas nos colando e eu abracei seu pescoço prendendo meus dedos em seu cabelo, espalhando esse fogo por todo corpo, enquanto meu sangue fluía mais rápido.

Depois de tanto fugir, estamos juntos. Então aqui está, um Joe completamente diferente do que conheci, sei que não o mudei porque ninguém muda ninguém, mas tenho certeza que tive alguma influência.

Fim!



5 comentários:

  1. Faz 2ª temporada????

    ResponderExcluir
  2. Ahhhh! acabou =(
    Amei o Capitulo. Vai fazer segunda Temporada?
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Aaaaaaah concordo c a menina do outro coment faz segunda temp. POOOOOOOOR FAVOOOOOOOR

    ResponderExcluir
  4. Ouwt... Q lindoooooo. Vai ter seg... Temp.? Adoreii esse final super beauth!!!

    ResponderExcluir
  5. OMG incrívellllllll
    se n fizer segunda temporada pelo menos um cap extra essa fic é d + amei
    vai deixar saudades....

    ResponderExcluir