1 de dezembro de 2014

Capítulo 3

Me desculpem por favor!
Sei que demorei muito para postar, mas quando comecei postar, faltava só um pouquinho para terminar, mas tive meio que um bloqueio, não conseguia escrever de jeito nenhum. Mas aí está o último capítulo, espero que gostem.
Obrigada por lerem nossas histórias e muito obrigada a quem comenta, é bom saber o que vocês estão achando das nossas histórias, e os comentários nos incentiva muito a escrever.
Obrigada leitores!
Lola.




_ Bom dia! _ Joe falou com voz rouca para Demi que acabara de abrir os olhos sonolenta. Demi sorriu ao ver o rosto de Joe a observando, sabendo que ele já a observava dormindo há algum tempo.

_ Oi _ Demi falou tirando a cabeça do peitoral de Joe e deitando no travesseiro.

_ Assim eu acordaria sempre de bom humor _ Falou beijando Demi.

_ Exagerado! E você já acordou de mau humor.

_ Não sou perfeito _ Deu de ombros _ Mas nunca acordei de mau humor depois de uma noite assim, não seja injusta.

_ Bobo _ Demi falou e mordeu o lábio inferior.

_ Se continuar mordendo esse lábio, vou te beijar _ Joe falou e Demi sorriu.

_ Não faço mais, juro _ Falou se ajeitando para levantar _ Vou tomar banho _ Falou puxando o cobertor para se cobrir, deixando Joe desembrulhado.

_ Vou com você _ Falou se levantando.

_ Acho melhor não _ Joe a olhou confuso, mas afirmou com a cabeça e sorriu.

_ Então deixa o cobertor comigo _ Falou puxando dela a fazendo gargalhar, ele se aproximou e a beijou novamente, então ela entrou no banheiro o deixando de fora feito um idiota sorridente.

#

_ Bom dia! _ Denise falou quando Demi entrou na cozinha com todos à mesa tomando café da manhã.

_ Bom dia _ Demi falou se sentando.

_ E Joe? _ Paul perguntou.

_ Tomando banho _ Demi respondeu.

_ Vocês estão bem? _ Denise perguntou preocupada. Demi só afirmou com a cabeça.

_ Nick! Pode me passar a geleia? _ Demi pediu e Nick entregou, mas a olhava com curiosidade como todos ali presentes.

_ Bom dia família _ Joe apareceu depois de um tempo, todo sorridente e foi se sentar ao lado de Demi _ Oi amor _ Sussurrou em seu ouvido, Demi não se deu ao trabalho de olhá-lo _ Hum! Pão de queijo _ Joe pegou animado, amava pão de queijo _ Quer um pedaço? _ Ofereceu para Demi.

_ Não, obrigada _ Respondeu ríspida. Joe a olhou estranhando seu comportamento.

_ Já que estamos satisfeitos, acho melhor deixar o casal comer em paz _ Denise falou.

_ Acho bom. Alena já está querendo se arrumar para ir pra piscina, né amor? _ Dani perguntou para Alena que afirmou com a cabeça, até ela havia percebido o clima estranho naquele ambiente.

_ Então vamos! _ Nick se levantou e saiu sendo seguido por todos.

_ Que foi? _ Demi perguntou quando percebeu que Joe a encarava.

_ O que eu fiz agora?

_ Nada.

_ Demi? _ Ela não desviou o olhar do café na mesa _ Demétria?

_ O que foi?

_ Porque está agindo assim? Depois da noite em que tivemos achei que estivéssemos bem.

_ Aquilo foi um sexo casual _ O olhou _ Você que havia proposto isso mais cedo, lembra?

_ Ta brincando _ Joe falou se levantando enquanto Demi voltava a olhar para o seu café _ Casual? Somos marido e mulher, casual seria se estivéssemos separados, mas nos reconciliamos. Ou estou enganado?

_ Não quero repetir os mesmos erros.

_ Ficarmos juntos pra você é sinônimo de erro? _ Joe perguntou, mas Demi não respondeu _ Caramba! Você não acreditou no que eu disse sobre a Ashley? Eu não menti e nunca te trai, nem quando foi embora _ Ele respirou fundo _ E ela prefere mil vezes você a mim.

_ Eu acredito.

_ Então porque não olha pra mim? _ Joe perguntou e Demi o olhou nos olhos, levantou e se aproximou.

_ Eu acredito em você, mas se já erramos uma vez, o que diz que não vamos errar de novo?

_ E quem disse que somos perfeitos? Ninguém é perfeito, todos erram e nós não somos diferentes.

_ Agora temos vidas separadas Joe. Porque insistir?

_ Então é assim? A gente erra uma vez e nunca mais teremos outra chance?

_ Só não sei se sou capaz de aguentar outra separação _ Demi falou abaixando a cabeça.

_ Você tem razão _ Demi o olhou curiosa _ Não tem como começar algo pensando que vai acabar _ Saiu.

#

_ Onde Joe está indo? _ Selena perguntou para Demi que estava arrumando a cozinha.

_ Não sei.

_ Ele acabou de pedir a moto de Nick emprestada.

_ A moto?

_ É _ Selena afirmou com a cabeça.

_ Ele vai sair? _ Demi perguntou. Denise e Dani apareceram na cozinha a olhando curiosas.

_ Não sei o motivo da briga de vocês, mas não custa nada ir atrás dele, não acha? _ Denise falou.

_ Acho melhor dar um tempo pra ele _ Demi falou continuando arrumar a mesa.

_ Quando a gente ama, abre mão do orgulho _ Dani falou.

_ E pede desculpas mesmo sem ter culpa _ Denise falou cruzando os braços fazendo Demi parar e observá-las paradas a olhando.

_ Porque ele tem que ser o culpado? Talvez a culpa seja minha _ Demi falou.

_ Não estamos culpando ninguém, e nem queremos saber de quem é a culpa _ Selena falou _ Só não queremos que se arrependam depois.

_ Talvez seja tarde demais _ Demi falou abaixando a cabeça.

_ Ele deve estar na garagem conversando com Paul _ Denise falou.

_ Ainda dá tempo _ Dani falou sorridente enquanto Selena entregava o capacete para Demi.

#

Demi saiu vagarosamente da casa indo em direção à garagem, pensando se realmente ela deveria ir atrás de Joe, talvez o melhor a fazer fosse deixá-lo sair, afinal foi o combinado, que no domingo eles só brigariam para ser mais fácil dar a notícia da separação. Mas Joe tinha que inventar uma reconciliação? Será que ele estava fazendo isso para não dizer aos pais que haviam se separado? Ou porque ele realmente a queria de volta? Demi se sentia muito indecisa.

Ao chegar à garagem Joe ligou a moto e a encontrou segurando um capacete.

_ Meu filho! _ Paul falou sem perceber que Demi estava logo atrás dele _ Não seja tão orgulhoso! Não busque a perfeição em seu casamento, afinal eu já ouvi dizer que os perfeitos não sabem amar.

_ Fala isso pra ela _ Joe falou apontando com a cabeça para Demi.

_ Opa! _ Paul falou e suspirou _ Ninguém é perfeito, Denise e eu nos amamos a ponto de nos perdoarmos, porque brigamos muito como qualquer casal. Tenta perdoar esse cara difícil _ Deu um beijo na testa de Demi e saiu.

_ E como sempre o errado sou eu _ Joe falou ligando a moto novamente.

_ Posso ir com você? _ Demi perguntou cabisbaixa _ Acho que preciso pensar longe daqui também _ Joe respirou fundo.

 _ Sobe aí!

#

_ Que lugar é esse? _ Demi perguntou quando Joe parou em frente a uma academia de luta.

_Gosta de luta?

_ Não.

_ Ótimo _ Joe falou entrando na academia, sendo seguido por Demi.

_ Joe? _ Um cara bombado perguntou quando eles entraram.

_ Luís? _ Joe perguntou estranhando.

_ Cara é você? _ Luís perguntou _ Ta fortinho em cara.

_ Não mais que você _ Joe comentou.

_ Agora sou dono da academia. E a gatinha? _ Luís apontou para Demi com a cabeça, que olhava para todos os lados da academia um pouco assustada.

_ É... Minha esposa _ Joe falou inseguro, devido a situação dos dois.

_ Casou brother? Que gata _ Comentou _ Vai nos apresentar ou não?

_ Claro _ Joe falou fazendo sinal com a cabeça para Demi se aproximar _ Luís, essa Demi e Demi esse é Luís, um antigo amigo do colegial.

_ Prazer _ Luís falou beijando a mão de Demi _ Você é muito bela.

_ Obrigada _ Demi soltou a mão de Luís tímida.

_ O que trouxe o casal a minha humilde academia?

_ Costumava tirar fotos dos alunos treinando, eu era amigo do antigo dono e ele deixava _ Joe falou _ Posso?

_ Ainda gosta dessa coisa gay? _ Luís perguntou rindo.

_ Pois é! _ Joe falou.

_ Fique à vontade meu caro _ Luís falou se virando para Demi _ E a princesa, quer beber alguma coisa? _ Demi negou com a cabeça. Demi sempre odiou violência e mesmo sabendo que aquilo tudo era um esporte, não conseguia tirar da cabeça o quanto as pessoas podiam se machucar por isso.

Joe captava cada movimento dos alunos, tanto dos treinos como na própria luta, mas não tinha só homens ali, havia mulheres também. Enquanto isso Luís descaradamente dava em cima de Demi que já não aguentava mais ouvir a voz dele.

_ Amor! _ Demi colocou a mão nas costas de Joe o fazendo virar para olhá-la _ Acho que está na hora ir.

_ Não gostou do lugar querida? _ Joe perguntou.

_ Gostei é claro, mas se não formos logo, não vai dar tempo de tirar as fotos de tudo que planejou.

_ Que isso gata! _ Luís falou se aproximando, fazendo Demi abraçar o marido pela cintura _ Vou lutar agora, não quer ver um campeão de verdade lutando? _ Falou tirando a camisa. Demi se assustou com o jeito descarado dele. Luís subiu e Demi soltou Joe para que ele pudesse tirar fotos, rapidamente Luís ganhou de seu aluno e desceu comemorando _ E aí? O que o campeão merece? _ Perguntou levantando as sobrancelhas encarando Demi.

_ Parabéns, você está bem melhor _ Joe falou _ Ser valentão no colegial te serviu pra algo _ Joe pegou na mão de Luís _ E agora temos ir, minha princesa ta a fim de curtir a cidade, à noite a gente volta pra casa. Valeu te ver novo.

_ Some não _ Luís falou _ Um abraço? _ Abriu os braços para Demi.

_ Meu marido é ciumento _ Demi falou dando de ombros estendendo a mão.

_ Mas eu não _ Ele apertou sua mão a puxando para um abraço. Joe segurou o riso, pois sabia que Demi estava odiando tudo aquilo.

_ Tchau _ Demi saiu sendo seguida por Joe. Ela parou de frente para a moto, fechou os olhos e respirou fundo, alguém a abraçou por trás a assustando, ela empurrou a pessoa e se virou encontrando um Joe rindo da sua cara de assustada, ela respirou fundo _ Achei que fosse aquele maluco. Não faz isso de novo, por favor.

_ Desculpa, não te abraço mais _ Joe falou parando de rir levantando as mãos em forma de rendimento.

_ Não estou falando disso, estou falando de você me trazer para um lugar desse, com um maluco tarado daquele.

_ Relaxa. Esse é o ultimo passeio juntos, certo? _ Joe falou colocando o capacete, Demi colocou o dela sem falar mais nada e subiram na moto.

#

Joseph parou debaixo de uma ponte utilizada para fazer rapel. Demi desceu uma vez com Joe, mas morria de medo de altura, então sempre que ia, ela preferia só olhá-lo.

_ Vai fazer rapel agora? _ Demi perguntou descendo da moto.

_ Sabe que tirar fotos é terapia pra mim _ Joe falou prendendo os capacetes na moto _ E vários ambientes me proporciona imaginação.

_ Sobre como é a vida de cada pessoa que você fotografa.

_ É isso aí! Você ainda me conhece bem.

_ Sempre _ Demi sussurrou, mas Joe conseguiu ouvir, sorriu enquanto preparava a câmera para fotografar as pessoas descendo.

Demi encostou-se à moto para observar Joe tirando as fotos, ele sempre se concentrava bastante, parecia sair da realidade e ir para um mundo paralelo onde podia captar tudo enquanto as pessoas continuavam suas atividades ou posava para as fotos.

As horas iam passando e nenhum dos dois percebia. Joe tirando as fotos e Demi o observando, olhando para o porte físico de seu marido que estava mais forte, ainda mais com a camiseta branca que estava usando, Demi percebeu que a manga curta da camiseta apertava no braço de Joe, quando ele mexia os braços, destacando seus músculos. Mesmo sem querer, ela não conseguia parar de pensar que passou a noite em seus braços e de quanto sentia falta dele, Demi pareceu sair de um transe e percebeu que Joe estava parado em sua frente com uma sobrancelha erguida como se perguntasse o que ela estava pensando, na verdade ela tinha certeza que ele se perguntava isso.

_ Tive que tirar uma foto sua _ Joe falou.

_ Sério? Nem percebi _ Demi falou olhando ao redor parecendo entediada.

_ Você me olhava com uma cara safadinha. Até parecia que você queria meu corpo nu _ Demi o olhou perplexa, ela não ouvia ele dizer isso há tanto tempo que a assustou, ele amava brincar com as pessoas usando essa frase.

_ Até parece _ Falou como sempre falava quando ele brincava com ela assim.

_ Vamos almoçar! _ Joe falou entregando o capacete a ela _ To morrendo de fome e quero tirar mais fotos ainda.

_ Ok _ Subiu na moto e o abraçou para se segurar.

#

O almoço foi bem descontraído, mas os dois ainda se tratavam com certo cuidado, para não afetar o outro, já que aquele momento juntos era só um momento para decidir o que fariam de suas vidas.

#

_ O que acha desse lugar? _ Joe perguntou ao entrar em uma estufa cheia de flores e borboletas. Demi olhava o ambiente toda sorridente.

_ Sabe que amo esse lugar _ Joe tirou fotos de Demi apreciando o lugar _ Pára _ Demi pediu manhosa e envergonhada.

_ Deixa _ Joe pediu carinhoso _ Se você estava bela no dia em que fui a sua casa há dois dias, e olha que você estava toda estressadinha, imagina como está linda toda sorridente? _ Demi revirou os olhos e fez careta, Joe sorriu e tirou foto da careta dela.

_ Está conseguindo pensar enquanto tira suas fotos? _ Demi perguntou e Joe começou a fotografar o lugar.

_ Um pouco _ Ele respondeu _ E você?

_ Um pouco _ Ela o imitou o fazendo olhá-la.

_ Eu vou esperar a sua decisão e conviver com ela.

_ Isso não é justo. Porque eu tenho que decidir sozinha? _ Joe suspirou.

_ Quero nós dois, juntos _ Ela abaixou a cabeça respirando fundo _ E você quem sabe se quer o mesmo ou não _ Joe voltou a fotografar o ambiente e Demi se esforçou para se concentrar naquele lugar tão lindo.

#

_ Aqui? _ Demi perguntou ao descer da moto e olhar o lugar onde tinham parado. Era uma praça, mas não era uma praça qualquer, era o lugar em que se conheceram.

_ Gosto desse lugar _ Começou caminhar fazendo Demi segui-lo.

_ Não é justo apelar para o passado.

_ Os sentimentos são os mesmos, a diferença é que são com mais intensidade agora e aumenta a cada dia _ Ele parou e se virou para ela.

_ Quer saber, o combinado éramos brigar bastante hoje. Então não estou a fim de ficar te ouvindo querido _ Demi falou e saiu, ele revirou os olhos lembrando que Demétria sabia ser bem chata quando queria.

_ Então vai querida _ Falou baixo ficando irritado, já sabendo que Demi estava recomeçando todo aquele jogo, que ele não estava disposto a participar novamente.

Joe foi tirar fotos de crianças brincando no parque com seus pais, casais de namorados, pessoas sozinhas, animais brincando, de todo o ambiente e situações.

Demi se sentou na grama encostando-se a uma árvore aproveitando a sombra, para tentar pensar, mas a única coisa que conseguia era lembrar o trato que eles tinham e que ela precisava cumprir para poder dar continuidade na sua vida, encontrando um trabalho e conseguindo seu divórcio. Mas ela tinha a possibilidade de voltar com seu marido.

_ Pensando em mim? _ Joe perguntou quando percebeu que Demi estava mergulhada em pensamentos que nem percebeu que havia tirado fotos dela.

_ O que? _ Demi percebeu que Joe estava abaixado em sua frente encarando-a.

_ Viajando? _ Perguntou rindo e se sentou ao lado dela.

_ Um pouco. Cansou de tirar fotos?

_ Não. Mas queria ficar um pouco aqui. Ou não posso? Vai implicar até onde posso descansar agora?

_ Você faz o que quiser, já é bem grandinho pra isso.

_ Que bom _ Joe se encostou na árvore e fechou os olhos respirando fundo.

_ Me empresta? _ Demi pediu apontando para a câmera, Joe levantou uma sobrancelha.

_ Sabe que não empresto essa pra ninguém _ Era uma câmera semiprofissional que seu pai havia lhe dado de presente.

_ Por favor _ Pediu manhosa e mordeu o lábio inferior.

_ Só pra você _ Ele tirou do pescoço e entregou, quando Demi pegou Joe roubou-lhe um selinho.

_ O que? _ Demi se afastou confusa.

_ Eu disse que se você mordesse o lábio novamente eu te beijaria _ Deu de ombro.

_ Obrigada _ Falou irônica mostrando a câmera e se levantou, foi tirar fotos, ver o mundo pelos olhos que Joe costumava ver, não era a primeira vez que pegava uma câmera fotográfica do Joe para fotografar algo, e como sempre amou a experiência. Quando o sol já estava se pondo Demi olhou para Joe que sorria enquanto a observava e percebeu que estava na hora de voltar pra casa, mesmo ela querendo tirar mais fotos, já que a luz do sol se pondo estava ótima, dando efeitos diferentes e naturais nas fotos.

Demi foi em direção ao Joe, abaixou em sua frente e ajeitou a câmera pra tirar uma foto dele, ele sorriu de lado e ela tirou algumas fotos.

_ Acho que está bom né? _ Joe tampou o rosto fazendo Demi rir.

_ Mas não é você que ama fotos?

_ Mas eu amo tirar, não sair em todas elas _ Ele se levantou indo em direção a ela, que se levantou e começou a correr. Ele a segurou por trás a levantando no ar e soltando logo em seguida a virando de frente pra ele.

_ Vamos voltar. Ainda temos uma viagem pra fazer _ Demi devolveu a câmera e saiu em direção à moto.

_ Mas o que você decidiu? _ Perguntou a seguindo.

_ Que talvez seja melhor dar continuidade em nossas vidas, para que mudar tudo agora? _ Ela se virou para ele ao chegar à moto.

_ Você quem sabe _ Ele pegou os capacetes e entregou um para ela.

_ Mas podemos ser amigos _ Demi propôs esperançosa.

_ Amigos?

_ Eu sei que não é uma ideia muito boa, mas quero que saiba que não vou me afastar da sua família que também é minha. Juntos ou não, eu pretendo continuar em contato com todos eles.

_ Legal _ Falou chateado.

_ E nós vamos contar tudo a eles quando voltarmos. Eles merecem saber sobre o que aconteceu com a gente, não podemos esconder mais, tenho medo que não nos perdoem por mentir esse tempo todo.

_ Você sabe que quem mentiu fui eu, e eles te adoram _ Joe falou colocando o capacete e subindo na moto.

#

_ Se resolveram? _ Denise perguntou quando Demi e Joe entraram na sala, todos estavam reunidos na sala.

_ Precisamos conversar _ Demi falou séria, preocupando a todos.

_ O que houve? _ Paul perguntou preocupado.

_ Começo pedindo desculpas _ Demi falou cabisbaixa, Joe segurou sua mão e a guiou até o sofá para se sentarem de frente aos outros. Demi respirou fundo soltando a mão do Joe _ Não queria enganar vocês, mas... Acho que acabou sendo conveniente mentir, eram só três dias, mas não posso trair assim a confiança que vocês tem nós _ Demi olhou para o Joe chateada, o fazendo abaixar a cabeça constrangido _ Nos separamos há alguns meses _ Ela falou e todos a olharam desconfiados _ Eu não sabia que Joe estava mentindo para vocês, se soubesse já teria ligado há muito tempo para avisar que não estamos mais juntos _ Demi estranhou quando viu algumas pessoas soltarem risinhos e Nick gargalhar descaradamente.

_ Nós já sabíamos! _ Denise falou séria fazendo Demi e Joe se olharem assustados.

_ Como assim? _ Joe perguntou.

_ Há uns dois meses liguei para seus pais Demi, para que eles viessem passar o feriado e o final de semana todo conosco, como fiz com os pais de Dani, mas todos me explicaram que não poderiam vir, pois tinham comprometido todo o feriado. Mas seus pais disseram que combinaram de viajar porque não sabiam que nós iríamos querer que eles viessem mesmo sabendo que vocês estavam separados _ Ela explicou e todos observavam sérios, Demi e Joe não conseguiam acreditar no estavam ouvindo.

_ Quando ligamos para saber o que havia acontecido entre vocês, Joe disse que estavam bem, mas que você Demi estava na casa dos seus pais no momento por isso não poderia falar conosco _ Paul explicou _ Não entendemos o porquê seus pais disseram que estavam separados há alguns meses já que estavam bem segundo o Joe, não havíamos percebido que ele estava mentindo para a gente.

_ Me desculpem! _ Joe falou _ Não queria enganar ninguém _ Ele suspirou _ Eu só não sabia como dizer que... Demi havia saído de casa, fiquei com medo que me odiassem por isso, sei o quanto gostam da Demi e para ela sair de casa eu deveria ter feito coisas terríveis _ Ele abaixou a cabeça _ E fiz mesmo.

_ O erro foi nosso _ Demi falou _ Nós não sabíamos como lidar com as dificuldades, éramos tão imaturos quanto agora, que inventamos esse final de semana. E o pior é que nenhum dos dois da o braço a torcer, nenhum dos dois quer assumir seu erro e pedir desculpas.

_ Quando Joe disse que você viria, imaginamos que vocês pudessem ter voltado, mas percebemos que não, no momento em que chegaram. Dava para ver as provocações que um fazia para o outro e como vocês exageravam nas declarações que faziam _ Denise comentou _ Mas o olhar de vocês não mudou o que me deu esperança, e o modo como iam se tratando ia cada vez melhorando, até ontem à noite vocês agirem indiferente um com o outro e brigarem no final da noite e amanhecerem tão mal hoje.

_ Fico feliz que tenham saído juntos para poderem conversar _ Paul falou _ Espero que tenham resolvido à vida de vocês.

_ Resolvemos _ Demi falou deixando todos curiosos.

_ Então? _ Dani finalmente se manifestou.

_ Vamos dar continuidade em nossas vidas, estamos separados tempo suficiente para perceber que não sabemos lidar com nossos próprios erros, se soubéssemos ao menos conversar, talvez não estivéssemos nessa situação agora _ Demi falou.

_ Juntos ou separados, quero que entenda que você faz parte dessa família, sempre que quiser nos visitar, será muito bem vinda, e se não se importar, poderia nos passar seu endereço e telefone _ Denise falou fazendo Demi sorrir _ Mesmo que venha sozinha, estaremos de braços abertos para te receber, e como todo ano, queremos você em todos os feriados de quatro de julho, você e seus pais.

_ Muito obrigada _ Demi falou ficando emocionada _ Considero todos vocês minha família, já que só tenho meus pais, ter todos vocês como minha família é maravilhoso, até a Selena já faz parte da minha família _ Ela falou fazendo Selena sorrir _ E essa pequenina tão linda _ Falou apontando para Alena _ Considero essa pequena tão maravilhosa, minha sobrinha, mesmo sabendo que é sobrinha do Joe.

_ Ela é sua sobrinha, da mesma forma que a minha família é sua _ Joe falou e todos concordaram _ E seus pais também são minha família, nós dois juntos ou não.

_ Obrigada! _ Demi falou com olhos marejados e Joe respirou fundo.

_ Desculpa ter mentido para vocês, não devia ter escondido nada, todos têm direito de saber algo tão importante assim _ Joe falou _ Não deveria mentir, vocês me perdoando ou não, eu deveria fazer como a Demi e comunicar aos meus pais que meu casamento havia acabado, mas como uma criança com medo de ser repreendida, preferi esconder e depois mentir. Mas agora resolvemos tudo, todos já sabem o que aconteceu e não vou precisar mentir mais _ Ele se levantou _ Agora tenho que voltar pra casa, está ficando muito tarde e sabemos que Demi e eu somos os que moram mais longe.

_ Espero que os dois tenham aprendido algo com esse final de semana _ Paul falou se levantando _ Espero que façam a coisa certa para a vida de vocês. Só desejo felicidade aos dois.

Paul foi até seu filho e colocou a mão nas costas dele que retribuiu o ato com um sorriso, então eles saíram juntos. Dani, Kevin e Nick começaram a contar para Demi como foi que reagiram ao descobrir que Demi e Joe haviam se separado, enquanto ela escutava com atenção Alena foi se sentar em seu colo.

#

_ Boa viagem pra vocês _ Dani falou.

_ Vão com Deus meus filhos _ Denise falou para Demi e Joe que estavam entrando no carro depois de se despedirem de todos com abraços e beijos.

_ Tchau titia! Tchau titio! _ Alena gritou. Demi e Joe só acenaram e Joe deu partida no carro.

A viagem seria longa como sempre, mas a viagem naquela noite parecia que seria muito maior. Nem Demi, nem Joe se atreveram a falar algo, ambos estavam com aquele clima de despedida, de separação.

Depois de horas de viagem, Demi não aguentava mais aquele silêncio, já que nem o som, Joe se deu ao trabalho de ligar.

_ Não vou querer mais a sua ajuda para encontrar um emprego _ Demi falou quebrando o silêncio.

_ Por quê? Eu vou procurar algo bom pra você _ Ele falou.

_ Eu acredito, mas estou pensando em escrever.

_ Livros? _ Perguntou confuso.

_ Sim. Amo livros, e vou tentar escrever um romance.

_ Assim do nada?

_ Conversando com Nick, tive uma inspiração _ Ela falou contente.

_ Então quer dizer que ele te inspira? _ Ele perguntou apertando o volante, evitando transparecer seu ciúme.

_ Na verdade a história dele com a Selena me inspirou escrever um romance. Espero conseguir. E tenho quase certeza que a Selena é à garota certa.

_ Você acha? _ Ele perguntou olhando para ela que afirmou com a cabeça e voltou olhar para a estrada, que estava próxima de sua casa _ Realmente ela parece diferente. Eu gostei deles dois juntos.

_ Formaram um casal bem fofo _ Demi falou.

_ Pena que nem todos os casais que parecem ser perfeitos um para o outro acabam juntos _ Comentou _ Vou te deixar em casa _ Mudou de assunto virando em direção à casa da Demi.

_ Já que você não vai cumprir uma condição, bem que poderia desistir da outra também _ Demi falou tímida e cabisbaixa.

_ Está falando do divórcio?

_ Se puder me dar mais uma chance, gostaria de ir para a nossa casa _ Ele a olhou rapidamente tentando entender o porquê ela estava mudando de ideia.

_ Talvez tenha tido chances o suficiente e jogou todas fora _ Ele falou e ela fechou os olhos com força, nem percebeu quando ele entrou em uma rua que levava para a casa dos dois.

_ Eu vim pensando em tudo o que aconteceu com a gente nesse período de três dias, no que sentimos um para o outro e no que sua família falou. Acho que deveríamos tentar só mais uma vez, somos imaturos sim, mas amadurecemos muito durante esses meses _ Ela abriu os olhos e o olhou quando ele parou o carro.

_ Eu também acho _ Falou _ Sabemos que o diálogo é algo muito importante para um casal e o orgulho atrapalha muito. Tenho certeza que agora vamos conseguir cumprir o que prometemos perante a Deus no altar _ Ele se aproximou lentamente de Demi e sussurrou _ Até que a morte nos separe _ Demi sorriu e mordeu o lábio inferior, Joe sorriu e deu um selinho demorado em sua esposa.

Joe saiu e abriu a porta do carro estendendo a mão para que Demi saísse do carro. Quando ele travou o carro, olhou para o lado e viu a Demi sorridente olhando para a casa dos dois, como se estivesse voltando para o lugar dos seus sonhos, e era exatamente o que se passava na cabeça de Demi, que ela estava voltando para o lugar em que ela sempre sonhou que seria a felicidade dela.

Ele a pegou no colo a fazendo dar gargalhada, ele amava ouvi-la rir. A levou em seus braços entrou em casa, e ele começou a levá-la para o quarto dos dois, mas enquanto isso ela olhava a casa que estava exatamente como ela havia deixado, até suas fotos estavam onde eles colocaram, ela sorriu sabendo que no fundo os dois estavam esperando esse momento de reconciliação entre eles. Ela o amava e sabia que ele a amava com a mesma intensidade. Ele abriu a porta e sorriu, ela sorriu de volta e começou a beijá-lo.

_ Temos que contar para nossos pais _ Demi falou entre o beijo.

_ Amanhã. Juro que avisaremos todos amanhã _ Ele riu a fazendo rir e voltou a beijá-la.

 
Fim!

6 comentários:

  1. Que lindo !!! Chorei !!! Poste mais plz

    ResponderExcluir
  2. Aaaaaaa peeeerfeeeiiitoooo... mt lindo.. quero mais historias

    ResponderExcluir
  3. Ai mds perfeitoo quero mais

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    Se puder pode divulgar meu blog por favor? eu agradeceria muito
    http://jemi-historias.blogspot.com.br/ <3

    ResponderExcluir
  5. ��Apaixonei na historiiiia
    Pft !!!

    ResponderExcluir